segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Como fugir dos pais que querem saber se você usa drogas

É muito comum encontrar em sites de velhos conservadores tópicos que visam ajudar os pais curiosos a investigar a vida dos filhos para saber se eles usam drogas. Me sentindo uma vítima desse tipo de site, resolvi desenvolver um passo-a-passo para que você, jovem drogado comum, consiga escapar dos atentos olhos dos pais.


1. Cuidado com os termos
Evite falar termos comuns aos maconheiros no telefone ou em qualquer outro meio de comunicação, como por exemplo: "fino", "tocar fogo na babilônia", "chapar o coco", "beck", "base", etc. Os pais, muito inteligentes, viram na reportagem da Globo que "fino" significa "cigarro de maconha, a droga do diabo", por isso, seja mais moderno e invente novas gírias, de preferência utilizando termos bem formais e que seus pais nunca descobrirão, como "conferência educativa" ou "encontro sócio-político".

2. Colírio nos olhos dos outros é refresco
Guarde bem o seu colírio. Nunca no seu guarda roupa. Nunca chegue chapado demais pra perceber o que está fazendo e acabar esquecendo o colírio na bermuda ou jogado em um canto qualquer. Também não fique usando o colírio dos seus pais, pois uma hora este acabará.

3. O cheiro da bagana
Todos sabem que a bagana, além de ser uma ótima refeição para aqueles que não têm mais Magic Power guardado, é uma ótima exaladora de barrunfos insanos. A onda que a bagana te dá é proporcional ao cheiro sem noção que ela libera, por isso, esconda-a em qualquer lugar fora do seu guarda roupa. Se você preferir o risco, arrume pelo menos uma caixinha que fique bem fechada como aquelas de vitamina C. Além de tirar a pala de drogado, você ainda se sai como um rapaz saudável.

4. Sempre feche seu MSN
É normal os jovens deixarem o MSN aberto numa falsa esperança de que se tornará uma pessoa importante assim que ficar off-line. Amigo, nunca deixe seu MSN aberto ao sair de casa. Todo mundo tem um amigo paloso com uma foto bem palosa de Bob Marley que gosta de falar sobre coisas bem palosas como "IAI, VAMO FUMAR UM?", etc, etc.

5. Cuidado com a larica, irmão
Você não está mais no ápice da sua fase de crescimento, então tome cuidado ao chegar em casa comendo 3 hamburgueres com pimenta, ketchup, mostarda, maionese, molho curry, molho de salada, molho inglês, ketchup picante, mostarda e geléia. Seus pais já tiveram amigos com esses hábitos estranhos e com olhos avermelhados também.
Além disso, não esqueça daquela reportagem do Fantástico sobre um jovem inglês bem vagabundo que fumava maconha. Em um dos episódios da pequena série (produzida pela BBC, que se mostrou enganadora e babaca ao fazer uma série dessas), o jovem partia pra cozinha e comia muito, enquanto o narrador Zeca Camargo dizia que aquilo "é o que os usuários chamam de larica".

6. Em dedos amarelos não entram cáries
Muita maconha costuma deixar as pontinhas dos dedos bem amarelinhas (que ficam bastante visíveis em contato com água), por isso o ideal é que você fume menos ou comece a tratar isso. É possível fazer baseados com filtro, ou piteira, evitando que você entre em contato com a massa louca em si, e é a melhor forma de previnir. Uma maneira de remediar é lixar as pontas dos dedos, qualquer lixa faz isso e é um tanto eficiente, mas como todos sabem, é melhor previnir do que remediar.





-Essa foi uma lista simples e resumida, visando, a partir de uma maneira irônica, evitar problemas básicos com pais que xeretam bastante e invadem a intimidade dos seus filhos, quebrando qualquer tipo de ensinamento sobre ética e caráter. Como deu pra perceber, fui atrás de listas parecidas em sites de conduta conservadora e a partir delas eu desenvolvi essa.
É incrível como o uso de drogas está associado a tantas coisas ruins (e creio que grande parte dos usuários de maconha tristemente contribuem cada vez mais com essa imagem), como pode ser visto em alguns dos sites que eu pesquisei. Em todas as fontes, entre várias verdades e algumas mentiras, encontrei que "baixo rendimento escolar e desinteresse repentino pelos estudos" estão intimamente relacionados ao uso de maconha e outras drogas. Junto a isso, o "descuido com o vestir e com o asseio pessoal" também estão relacionados. A imagem de um drogado, é, até hoje, infelizmente, associada à pobreza, imbecilidade, e uma espécie de indiferença à vida. É difícil para mim aceitar isso especialmente por ser um usuário de maconha e por não me aplicar à grande maioria dos itens listados nesses sites.
A verdade é que existe uma corrente religiosa muito forte que se estabelece e encontra forças preconceituosas na cabeça fechada de cada membro da nossa sociedade cristã. Eu acredito que o fim dessa cadeia não ocorrerá por conta dos drogados, pois entre esses também é possível encontrar muitos conservadores, ignorantes e/ou presos à dogmas e doutrinas católicas.



Links relacionados:
http://www.antidrogas.com.br/
http://apad.clickvida.org.br/oqueospaisdevemsaber.htm
http://www.marijuanaseedbanks.com/images/marijuana_wallpaper/images/big_bud_marijuana.jpg

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Corpúsculos verdes vivos
a vida os têm como lisos
porém, no alto do seu indício
estavam comparecendo ao seu comício

orifício

inchaço e hospício
aberrações vivas
porque continnuais dessa maneira?
coração, verdade, bandeira.

o voar da borboleta
bate forte o sentido

verdadeiro.

Conotação real.

Autoria: Gil Baiano e Mahalo Baptista




Links relacionados:
http://www.mahalo.com/Batista
http://bp0.blogger.com/_6DkwHamVphs/RpRqpcQ1WrI/AAAAAAAAAZ8/yfSAeKUZ2kw/s400/baptista.jpg
http://hummcerveja.blogspot.com/2008/07/amsterdam-maximator.html

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

MARIJUANA

ERVA DO JARDIM DO DIABO.
Um momento de glória - uma vida inteira de arrependimento!


Achei essa e várias outras fotos numa página do Myspace. Provavelmente é uma propaganda antiga dos EUA para influenciar jovens a evitar essa droga maligna e viciante. Esse tipo de propaganda deu certo até nascer esse cara aqui.

Na mesma página que achei isso, achei umas fotos em que falam que maconha pode salvar o mundo. Eu não sei até onde nós, maconheiros, vamos ficar com essa idéia. Se maconheiro quisesse salvar o mundo procuraria laricar menos e dar um pouco dos três hot dogs, dois pães com patê, suco de laranja, iogurte, queijo, ketchup, café com leite, refrigerante, negresco com doritos, vamos fumar outro?, farelo do doritos, requeijão cremoso, suco de manga, ovos, feijão congelado com carne, miojo, e etc, da sua larica para alguém que realmente tenha fome. Ou quem sabe dar um beckão pras instituições de caridade toda vez que comprar uma 50g. Alguém se propõe?


Schwarza e a baga.

Schwarzenegger said, "[Marijuana] is not a drug. It's a leaf. My drug was pumping iron, trust me."




quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Children are the victims of adults' vices



Enquanto duas crianças brincam de bola os vícios dos adultos as rodeiam como se esperassem o momento certo de atacar. Esse monumento fica em Moscou, no Swamp Square Park, e foi feito por Mikhail Shemyakin.
Cada vício adulto é representado por uma estátua: prostituição, guerra e pobreza são exemplos dos temas abordados em cada peça. As duas crianças são de um tamanho quase insignificante perto das outras estátuas, e ambas estão com os olhos vendados.

Cada estátua foi construída de acordo com representações que o artista desenvolveu. Por exemplo, a estátua da prostituição é uma mulher com rosto de sapo, já estátua da indiferença é um adulto de olhos fechados e com quatro braços, estando dois deles com os dedos anulares tampando os ouvidos e os outros dois cruzados no peito.
A cerimônia de abertura da escultura se deu em 2 de Setembro de 2001. Toda a obra foi um presente de Mikhail Shemyakin para a cidade de Moscou.

Crianças são vítimas dos vícios dos adultos:
Pobreza
Guerra
Trabalho (exploração) infantil
Para aqueles sem memória
Sadismo
Propaganda da violência
Indiferença
Ciência irresponsável
Ignorância
Alcoolismo
Roubo
Prostituição
Vício nas drogas (toxicodependência)
As crianças

A estátua da indiferença aparece num pedestal, ficando maior que todas as outras, como se representasse o maior dos problemas.





Fontes e outras imagens:
http://srparish.net/images/public/200203120231m.html
http://srparish.net/images/public/categories/places_Russia_Moscow_Children_are_the_victims_of_adults_vices.html
http://www.unclepasha.com/moscow_tour/moscow_night.htm
http://commons.wikimedia.org/wiki/Category:The_children_-_victims_of_adult_vices

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Hemp Energy Drink



Energético produzido na Nova Zelândia. Não possui THC, logo, não bate onda. Se não bate onda, pra que porra eu vou gastar meu dinheiro nisso?
Essa é a única idéia cheque de hoje.

www.hemp.de




Links relacionados:
http://en.wikipedia.org/wiki/HEMP
http://www.treehugger.com/hemp-crop-photo.jpg
http://druglaw.typepad.com/photos/uncategorized/2007/04/12/cocaine_case.jpg (esse deve bater onda)

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Esquadrilha da Fumaça

A Esquadrilha da Fumaça é um grande grupo brasileiro que até hoje impressiona por onde passa. É por isso que eu me senti no dever de contar, aqui no blog, a sua história.


O início:

"Durante o táxi, ouvia-se o inconfundível roncar dos motores do T-6. Acontecia então, naquela data, o primeiro vôo, era o nascimento da Esquadrilha da Fumaça. Após um intenso treinamento, nos intervalos de almoço e nas folgas da instrução de vôo de um seleto grupo de instrutores, o Comandante da Escola de Aeronáutica, decidiu apresentá-los publicamente, quando da realização de uma cerimônia cívico-militar que seria assistida por uma numerosa delegação de Oficiais estrangeiros. A banda surgiu num encontro casual entre Marcelo D2 e Skunk, pelas ruas do Catete. D2 usava uma camisa do Dead Kennedys e Skunk, artesão e vendedor de camisetas de Rock, deu início a um diálogo que daí nasceu a amizade e vocação. Skunk falava de música todo o tempo e nesse momento D2 resolveu que queria ser músico. A banda não era para ser de Rap e sim de Rock, mas eles não sabiam tocar nada e queriam cantar.


A manobra favorita da Esquadrilha da Fumaça, a famosa "Queimando Tudo".


Entre uma demonstração e outra, viu-se a necessidade de proporcionar ao público assistente uma melhor noção das manobras executadas. O nome da banda foi tirado da revista americana High Times, especializada em cannabicultura, ou seja sobre o cultivo de maconha, e Hemp que, na língua inglesa, significa maconha, e para evitar problemas com a policia, colocaram o nome em inglês, porém a manobra do grupo, não durou muito, pois anos mais tarde do começo da banda, o grupo foi preso por apologia as drogas. Mais tarde, se juntaram à Skunk e D2, Rafael, Formigão e Bacalhau.




A Esquadrilha da Fumaça antes de um dos seus vôos.


A banda já teve passagem na polícia, por alegação de incentivarem o uso de drogas, e por isso colocarem em discussão a liberdade de expressão na democracia brasileira. Esse é o estímulo que move os passos desse Esquadrão por todos esses anos de existência, divulgando a FAB pelo Brasil e pelo Mundo, quer seja num bom tempo, quer seja num mau tempo, demonstrando a elevada capacidade técnica dos nossos pilotos e mecânicos, dando continuação ao velho espírito de arrojo e determinação que nos idos de 52 foi criado pelos pilotos da Esquadrilha da Fumaça."






domingo, 9 de novembro de 2008

Soneto para Hemorróida

Pare de me incomodar
Não suporto mais
Toda essa dor
Sofrimentos me traz

Me deixa sentar
Não aguento
Pare de segurar
Excrementos

Eu faço de tudo
Pra você me deixar
Parei de beber

Contudo
Eu vou me livrar
De você

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Histórias Imbecis do Carlos - Episódio 2 - A Festa

Carlos gosta de se relacionar com pessoas de vários tipos. Tem, por exemplo, o seu amigo Baltazar. Baltazar é aquele tipo que gosta de expor seu corpo talhado a bomba e frequentar as festas da moda. Pois bem. Um dia ele tava bebendo num bar com Carlos e veio com a seguinte idéia.

- Porra, Carlos, vamo lá nessa festa.
- Me explica esse esquema direito aí que eu vejo se vou ou não.
- Certo. É assim ó. Você paga 100 conto e ganha uma camisa rosa-choque que serve como ingresso pra festa. Se você quiser vestir uma camisa de outra cor e mostrar um poder aquisitivo um pouco maior, você paga 150 e pega uma camisa verde cana. Se você tiver ainda mais dinheiro disponível pra gastar, você pode botar 200 e sair com uma camisa azul-claro. É claro que quanto mais cara a camisa você tem mais chance de beijar na boca de uma mulher que não conhece. E aí?
- Ótimo. Qual o som que róla nessa festa?
- Chiclete com Banana.

Carlos deu uma golada no seu copo. Ele não achou ridículo nem nada. Tudo bem que ir numa festa onde a maioria veste uma camiseta rosa-choque não é empolgante - menos ainda quando se cria uniformes diferenciados pra quem pagou mais. Além do mais, ele não vê graça em beijar mulheres que ele nunca viu na vida - menos ainda expor essa contabilidade aos amigos. Sem contar que a música é vazia e repetitiva.

Baltazar estranhou a expressão no rosto de Carlos. Na cabeça dele Carlos é aquele cara meio maluco mesmo. Aí resolveu descabecear.

- Puta que pariu, que gostosa, ó pra lá Carlão!

Não era uma bunda enorme dessas. Era uma bunda no lugar certo (na hora certa também). Carlos acendeu um cigarro e se esparramou na cadeira seguindo com o olhar aquela bunda caminhando e imaginando se algum dia a comeria. Depois pensou nas suas obrigações, nos seus pais, no seu futuro, no ser humano, no futuro do ser humano, mas depois parou e achou que se conseguisse essa camisa rosa-choque de graça e tivesse bêbado na hora, até iria nessa festa.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Ska Cubano

Um inglês amarradão em música caribenha passou uma temporada em Cuba escutando todo tipo de som feito no país. Nessa ele acaba descobrindo que existia um intercâmbio musical entre Cuba e Jamaica - Mento, Calypso e Rocksteady eram influenciados por Rumba e Mambo e vice-versa nas décadas de 1940 e 1950. Acontece que veio a Revolução Cubana em 1959 e todo esse contato intercultural foi perdido. Numa tentativa de driblar a história, ele imaginou como ficaria o Ska (ritmo jamaicano que surge depois de 1959) em fusão com a música cubana. Chamou uns amigos cubanos, uns jamaicanos e montou a banda Ska Cubano. Legal né?

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Raising the Bad from a trip

Horóscopo
Hoje me senti com bom espírito e escolhi um signo do presente período para descrever como será o seu outubro. Então, abaixo se segue uma compilação dos melhores sites das previsões do mês para o signo de Libra (23/09 a 22/10):

-Sua vontade de luta estará muito grande e dificilmente você deixará escapar esta fase. Apenas tome cuidado com investimentos de risco. Você está bastante motivado para realizar muito trabalho. Ai que preguiça para estudar ou escrever relatórios. E tem mais, nesta fase, celulares, computadores, carros não colaboram para que sua vida vá em frente. Há um maior dinamismo te levando a tomar iniciativas na busca do equilíbrio material.
A mente, entretando, está clara e poderá detectar com facilidade os pontos fracos nos seus projetos, para que sejam corrigidos.
No setor sentimental os seus pensamentos não estarão muito brilhantes, terá tendência para o pessimismo e isso pode reflectir-se nas suas atitudes, tente transmitir mais alegria e serenidade. Viva de forma descomprometida; a vida sentimental tem bons indicadores.


Obs: Usei a alternância entre as cores pra diferenciar as frases dos sites. A cada ponto, colei a frase de um link diferente.



Dois rapazes que sem dúvidas poderiam estar fazendo o seu horóscopo.


"Não há nenhuma dúvida quanto ao simples fato de que a astrologia não funciona."
http://www.ceticismoaberto.com/ceticismo/astrologia.htm






Links Relacionados:
http://www.terra.com.br/esoterico/astrologia/horoscopo/hoje/libra_horoscopo.htm
http://www.fazfacil.com.br/astrologia/horoscopo_mes_libra.html
http://videos.sapo.pt/V43LDWMRMfl9TTMLzEDn
http://www.google.com.br/search?q=towlie&ie=utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a
http://en.wikipedia.org/wiki/Hemp
www.freeporn.com/

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Parafilias

Eu ia postar coisas contra racistas,homofóbicos e etc,mas acho que todo mundo já tá careca de saber sobre isso (e a maioria ainda continua sendo).Então vou falar um pouco sobre uma parafilia chamada "coprofagia",ou seja,gente que gosta de comer fezes enquanto faz sexo.Eu já tinha ouvido falar sobre coprofagia,também chamado de "Scat" só não sei porque,mas nunca tinha me aprofundado no assunto,esses dias eu tava fazendo pesquisas aleatórias no Wikipedia quando vi sobre isso,ai do nada me bateu uma curiosidade pra saber sobre mais,porque covenhamos,sexo e cocô não combinam muito,mas pra muitas pessoas uma transa só é boa se tiver um bom cagão no meio,então comecei a ler bastante sobre essa prática esquisita e logo depois pesquisei no Orkut,onde pra minha surpresa encontrei uma coprófoga,troquei umas idéias com ela,e ela me disse que mesmo tendo um gosto horrível transmitindo doenças,ela sente um prazer imenso,eu acho que eu nunca faria isso,mas porra eu achei massa alguém que come cocô assume isso tranquilamente e ainda goza com isso hahahahaha,e a discriminação com essas pessoas é imensa,a conversa com essa menina me fez abrir a cabeça,comecei a achar um pouco mais "normal",sei lá...tem gente que come criancinhas de 5 anos,comparando,uma merdinha não é nada...

terça-feira, 23 de setembro de 2008

PM Comunidade - A proteção no seu bairro

Se você é negro e quer proteção no seu bairro, já sabe quem chamar. A polícia militar virá em instantes e colocará em prática a política da polícia cidadã.

Como visto na imagem figurada em alguns módulos policiais na Bahia e no
site oficial, a PM (representada na imagem pela mão branca) está disposta a dar um grande baculejo no cidadão (representado pela dolorida e imobilizada mão negra).



Uma mão leva a outra.





Aqui nós vemos um policial colocando em prática a conduta da polícia cidadã na Bahia.






Links relacionados:
http://orebate-elenilsonnascimento.blogspot.com/2007/10/vergonha-violncia-policial-em-salvador.html
http://www.pm.ba.gov.br/pmcidada.htm
http://ramosvideo.com.br/images/justica%20urbana.jpg

Histórias Imbecis do Carlos - Episódio 1 - Campanha Eleitoral

Carlos era um preguiçoso nato que tinha o costume de dormir depois da aula. Era época de campanha eleitoral e todas as tardes passava um maldito carro de som, um não, dois ou três cantando músicas de candidatos diferentes como se aquilo fosse, de fato, influenciar na decisão de um eleitor por mais imbecil que ele seja - enquanto Carlos tentava dormir o sono dos irresponsáveis.

No meio da tarde se ouve bem baixinho aquela música repetitiva e, em poucos segundos, já Carlos escuta aquilo bem embaixo da janela do seu apartamento. Puta merda, pensou. Vestiu o short e desceu. O movimento do carro de som era circular e parecia que não ia parar nunca. Carlos se prostrou na calçada até que quando o carro veio a uma velocidade razoávelmente baixa ele parou na frente. BEEEEEEP.

- Peraí, amigo.

Eu não lembro o nome do candidato, mas digamos que seja Virgílio.

- O meu voto já é do Virgílio, você venceu. Agora, pelo amor de Deus, vá conquistar outros eleitores na casa da porra porque eu não aguento mais.
- Como é, rapaz?
- Tô falando sério, eu vou votar nesse cara, então você faça o favor de ir.
- Tudo bem.
- Sério??
- Sério.
- Mas, você vai votar nele realmente por causa da música?
- Sim.
- Fale a verdade. Afinal ninguém é tão imbecil a esse ponto.
- É, você tá ligado da colé.
- Todos esses candidatos soam tão ridículos.
- Aham.
- Tá a fim de tomar uma?
- Vamo nessa.

Enfim, Carlos conseguiu se livrar da tortura, votou nulo e ainda ganhou uma companhia pra tomar cerveja e viveu feliz.