domingo, 9 de novembro de 2008

Soneto para Hemorróida

Pare de me incomodar
Não suporto mais
Toda essa dor
Sofrimentos me traz

Me deixa sentar
Não aguento
Pare de segurar
Excrementos

Eu faço de tudo
Pra você me deixar
Parei de beber

Contudo
Eu vou me livrar
De você

Um comentário:

Laís disse...

Isso podia ser uma obra do dadaísmo.