segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Como fugir dos pais que querem saber se você usa drogas

É muito comum encontrar em sites de velhos conservadores tópicos que visam ajudar os pais curiosos a investigar a vida dos filhos para saber se eles usam drogas. Me sentindo uma vítima desse tipo de site, resolvi desenvolver um passo-a-passo para que você, jovem drogado comum, consiga escapar dos atentos olhos dos pais.


1. Cuidado com os termos
Evite falar termos comuns aos maconheiros no telefone ou em qualquer outro meio de comunicação, como por exemplo: "fino", "tocar fogo na babilônia", "chapar o coco", "beck", "base", etc. Os pais, muito inteligentes, viram na reportagem da Globo que "fino" significa "cigarro de maconha, a droga do diabo", por isso, seja mais moderno e invente novas gírias, de preferência utilizando termos bem formais e que seus pais nunca descobrirão, como "conferência educativa" ou "encontro sócio-político".

2. Colírio nos olhos dos outros é refresco
Guarde bem o seu colírio. Nunca no seu guarda roupa. Nunca chegue chapado demais pra perceber o que está fazendo e acabar esquecendo o colírio na bermuda ou jogado em um canto qualquer. Também não fique usando o colírio dos seus pais, pois uma hora este acabará.

3. O cheiro da bagana
Todos sabem que a bagana, além de ser uma ótima refeição para aqueles que não têm mais Magic Power guardado, é uma ótima exaladora de barrunfos insanos. A onda que a bagana te dá é proporcional ao cheiro sem noção que ela libera, por isso, esconda-a em qualquer lugar fora do seu guarda roupa. Se você preferir o risco, arrume pelo menos uma caixinha que fique bem fechada como aquelas de vitamina C. Além de tirar a pala de drogado, você ainda se sai como um rapaz saudável.

4. Sempre feche seu MSN
É normal os jovens deixarem o MSN aberto numa falsa esperança de que se tornará uma pessoa importante assim que ficar off-line. Amigo, nunca deixe seu MSN aberto ao sair de casa. Todo mundo tem um amigo paloso com uma foto bem palosa de Bob Marley que gosta de falar sobre coisas bem palosas como "IAI, VAMO FUMAR UM?", etc, etc.

5. Cuidado com a larica, irmão
Você não está mais no ápice da sua fase de crescimento, então tome cuidado ao chegar em casa comendo 3 hamburgueres com pimenta, ketchup, mostarda, maionese, molho curry, molho de salada, molho inglês, ketchup picante, mostarda e geléia. Seus pais já tiveram amigos com esses hábitos estranhos e com olhos avermelhados também.
Além disso, não esqueça daquela reportagem do Fantástico sobre um jovem inglês bem vagabundo que fumava maconha. Em um dos episódios da pequena série (produzida pela BBC, que se mostrou enganadora e babaca ao fazer uma série dessas), o jovem partia pra cozinha e comia muito, enquanto o narrador Zeca Camargo dizia que aquilo "é o que os usuários chamam de larica".

6. Em dedos amarelos não entram cáries
Muita maconha costuma deixar as pontinhas dos dedos bem amarelinhas (que ficam bastante visíveis em contato com água), por isso o ideal é que você fume menos ou comece a tratar isso. É possível fazer baseados com filtro, ou piteira, evitando que você entre em contato com a massa louca em si, e é a melhor forma de previnir. Uma maneira de remediar é lixar as pontas dos dedos, qualquer lixa faz isso e é um tanto eficiente, mas como todos sabem, é melhor previnir do que remediar.





-Essa foi uma lista simples e resumida, visando, a partir de uma maneira irônica, evitar problemas básicos com pais que xeretam bastante e invadem a intimidade dos seus filhos, quebrando qualquer tipo de ensinamento sobre ética e caráter. Como deu pra perceber, fui atrás de listas parecidas em sites de conduta conservadora e a partir delas eu desenvolvi essa.
É incrível como o uso de drogas está associado a tantas coisas ruins (e creio que grande parte dos usuários de maconha tristemente contribuem cada vez mais com essa imagem), como pode ser visto em alguns dos sites que eu pesquisei. Em todas as fontes, entre várias verdades e algumas mentiras, encontrei que "baixo rendimento escolar e desinteresse repentino pelos estudos" estão intimamente relacionados ao uso de maconha e outras drogas. Junto a isso, o "descuido com o vestir e com o asseio pessoal" também estão relacionados. A imagem de um drogado, é, até hoje, infelizmente, associada à pobreza, imbecilidade, e uma espécie de indiferença à vida. É difícil para mim aceitar isso especialmente por ser um usuário de maconha e por não me aplicar à grande maioria dos itens listados nesses sites.
A verdade é que existe uma corrente religiosa muito forte que se estabelece e encontra forças preconceituosas na cabeça fechada de cada membro da nossa sociedade cristã. Eu acredito que o fim dessa cadeia não ocorrerá por conta dos drogados, pois entre esses também é possível encontrar muitos conservadores, ignorantes e/ou presos à dogmas e doutrinas católicas.



Links relacionados:
http://www.antidrogas.com.br/
http://apad.clickvida.org.br/oqueospaisdevemsaber.htm
http://www.marijuanaseedbanks.com/images/marijuana_wallpaper/images/big_bud_marijuana.jpg

2 comentários:

               ¤ĄиiηЋ∂ ¤ disse...

Muito interessante e de atitude, concerteza dizem muito dos usuários, e nos comparam com muitas coisas q veem na televisão, mas a questão é q ainda rola muito pre-conceito com isso ainda, e muitos não entendem nosso comportamento ou nossa filosofia, mas do mesmo jeito não vou deixar de fazer oq eu faço por causa disso quando eu deixar de faze isso será pq eu mesma resolvi parar , nem uma reportagenzinha ou livros informativos para alertar os pais ou ate mesmo a sociedade vai mudr meu pensamento sobre drogas, Só quem usa sabe muito bem como que é!!

Alcione disse...

Com certeza temos que tratar as drogas de uma maneira que inclua ela, já que somos usuários e merecemos respeito, não merecemos ser ignorados até porque nosso corpo é muito grande!!