domingo, 30 de agosto de 2009

...E a(s) Porra

É comum nós, soteropolitanos, falarmos no fim das sentenças uma expressão que é de todo prescindível. Refiro-me ao "e as porra" (ou "e a porra" na versão sem o "s"). A razão de existir é por mim desconhecida e não quero, aqui, investigar - deixo para os estudiosos, linguistas, antropólogos, quem quer que seja que se ocupe disso. Na verdade, por ter um palavrão no meio, eu vou ensinar a substituir o "e as porra" por algo - uma palavra - mais elegante que vai fazer você deixar de ser aquele maluco que só fala gíria (e alguém que tenha mais de vinte e cinco anos poderá lhe entender um pouco melhor), qual seja, o "inclusive".

Irei aos exemplos:

- Porra, o bicho pegou ontem, apanhei e as porra.

Substituindo temos:

- Porra, o bicho pegou ontem, apanhei inclusive.

O "inclusive" não precisa necessariamente ocupar na frase o mesmo lugar que o "e as porra":

- Porra, o bicho pegou ontem, inclusive apanhei.

Outro exemplo:

- Comi uma água da porra ontem, vomitei e a porra.

Substituindo temos:

- Comi uma água da porra ontem, inclusive vomitei.

Fica mais bonito, charmoso, formal e até mais compreensível. Fica menos paloso também. Mostre pros seus pais, pra sua avó e pros seus amigos, o quanto você é um cara culto que fala menos gíria e todos o acharão legal. As gatinhas vão se amarrar. Dúvidas?


Leitura recomendada: http://br.geocities.com/agatha_7031/inclusiv.html

4 comentários:

kyeran disse...

hehehe vontade de tomar uma cerva, e as poha.

Idea Checker disse...

esse foi um bom post e as porra

Lorena disse...

curti e as porra

Cannabismoker disse...

iasporra